domingo, 2 de dezembro de 2012

[RESENHA] - Presságio



 

INFORMAÇÕES:
Edição: 1
Editora: Novo Século
ISBN: 9788576798040
Ano: 2012
Páginas: 224
Literatura: Nacional



 Skoob: [LINK AQUI]








Sinopse:
Alice tem 26 anos e, desde a adolescência, é atormentada por presságios. Desacreditada por psiquiatras, ela é considerada psicótica, até que uma de suas visões a possibilita desvendar um misterioso homicídio. A polícia atribui a autoria do crime ao Beato Judas, um assassino serial de freiras, mas a descrição do suspeito não se parece em nada com o homem que ela viu em sua premonição. Agora, Alice terá de correr contra o tempo para provar que não é louca e para evitar que o assassino faça uma nova vítima. Suspense, misticismo e sensualidade se misturam neste fantástico thriller policial que parece ter a capacidade sobrenatural de manter seus leitores alucinados da primeira à última página.

***



Quando me deparei com Presságio, eu já conhecia o autor Leonardo Barros de entrevistas e matérias na internet, mas ainda não havia lido nada dele. Fazia muito tempo que eu não lia um livro de investigação policial. O último foi Os Contos de Vlad do autor Thiago Rossi [LINK AQUI]. Leonardo conta a história de Alice Vegas, uma garota que leva uma vida “normal” - (embora isso dependa do ponto de vista de cada um), tirando um pequeno detalhe, ela costuma ter visões enquanto ela passa pelo período orgástico. Isso mesmo, que você leu, ela consegue ver coisas que aconteceram ou que irão acontecer enquanto tem orgasmos. 

Ridículo, você deve ter pensado? Ela que o diga, mas garanto que esse poder nada comum de Alice vai render momentos de inquietação em você enquanto você folheia as páginas de Presságio. 

A questão geral que move a história é a seguinte: Alice viu a cena de um crime. E após revelar isso as pessoas, começam a enfrentar não apenas o descaso e a incredulidade de todos ao seu redor, mas ela se mete em várias confusões, para tentar mostrar a verdade a todos. Leonardo manipula muito bem os elementos da trama, os pontos de viradas da história são bem colocados, causando o efeito desejado no leitor, e não há passagem que você diga que não é necessária. Uma história enxuta e muito boa.

O autor usa todo o seu conhecimento da área médica adquirido em sua formação e nos passa de uma forma simples e fácil de entender. Você se sente em meio de um verdadeiro SCI. O que não gostei, ou melhor, senti falta, foi de uma exploração maior na escrita, a fim de fazer o leitor desconfiar de mais pessoas da trama. É isso que me instiga em uma história desse gênero, você desconfiar de tudo e de todos. 

Tirando isso, Leonardo trabalhou muito bem a parte psicológica da personagem principal, ela chega a desconfiar se realmente não foi ela quem matou a vítima. FOI ELA? – só lendo para descobrir.

Uma festa com muitos amigos, muita bebida, mulheres e o principal, drogas. Resultado? Um assassinato de uma garota. Quem? Oras a Freira Nua. Agora confusa, se essas visões são visões realmente ou apenas alucinações e ninguém acreditando em Alice- (Na verdade já não acreditavam, mas essas pessoas se resumiam aos seus psiquiatras), corre o risco de gente inocente ser condenada. 

Muita emoção do começo ao fim. O livro tem uma pegada erótica que se emoldura perfeitamente ao tipo da história.



CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO:
a) Arte da capa:
A capa de Presságio é de Adriano de Souza e ela é linda. A forma como ele mexe com as cores e com a cinética da cena, já revela que mistério e perigos te esperam por entre as páginas da obra.


b) Trama:
A trama que envolve a história de Presságio foi muito bem construída, o autor mantém um ritmo conflitante e instigante durante toda a leitura. O livro é curto e sem demasias que geralmente causam desinteresse por parte do leitor. Queria ter desconfiado de mais pessoas durante a trama, confesso que esperava por isso e não aconteceu. O autor construiu um final muito bom e interessante, porém não tão inesperado.


c) Caracterização dos personagens:
Leonardo conseguiu criar personagens muito realistas. Cada um deles possui características bem distintas e condizentes. Cada qual com suas falhas e defeitos, fazia um tempinho que não via isso nos livros uma distribuição boa desse jeito para com os personagens. O ponto mais forte do livro com relação aos personagens é a manipulação psicológica que o autor faz com a personagem principal.


d) Qualidade do livro (papel, letra, erros e etc.):
Novamente a editora Novo Século faz outro trabalho muito bem feito. O livro tem uma ótima diagramação, é bem leve e vem com as páginas amarelas e não porosas que eu tanto gosto. Muito bem revisado, encontrei apenas dois erros em toda a leitura. A editora está de parabéns.


e) Comparação com outras obras do gênero:
Leonardo tem um talento nato. Une seu talento como escritor à sua profissão como médico, e resultado disso é muito positivo. Um único palpite que poderia melhorar ainda mais sua obra seria ter algumas poucas gravuras durante a história. Acredito que seria interessante.



NOTA: 4,8




Licença Creative Commons
Resenha - Presságio de Moisés Suhet é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://edensaga.blogspot.com.br.

14 comentários:

  1. Parabéns, Moises.

    Ótima resenha!

    Você fez observações de grande valor. Vou considerá-las no futuro.

    Muito obrigado e forte abraço!
    =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Leonardo...
      É bom saber disso...
      seu livro foi muito bom. Parabéns!

      Excluir
  2. Morri da parte "Foi ela?". Agora esse livro está no topo da minha wishlist!
    Eu acompanho o autor, e torço muitíssiiiiiiiiiiimo pelo sucesso dele! Eu sei como é essa luta, e no que eu puder ajudar, estarei fazendo de coração.
    Amei a resenha, e admiro muito essa editora pelo seu trabalho.
    Abs!
    Thayane Gaspar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Thay... você vai curtir o livro sim.. é muito bom!

      Excluir
  3. "ela costuma ter visões enquanto ela passa pelo período orgástico" What??? eu pensei. Uma maneira bem peculiar de ter previsões. Gostei bastante da sinopse, mas a resenha está de parabéns, é o que dá mais vida para o livro, instigando a vontade de ler o mesmo.

    ResponderExcluir
  4. Olá, Moisés!!!

    Parabéns pela resenha tão bem detalhada e por explorar todos os aspectos do livro!!! Já faz um tempo que vejo a respeito de Presságio por aí, mas é a primeira resenha que leio a respeito. A história parece ser fantástica e intrigante!!!!!


    Parabéns ao autor pelo livro e a você pelo excelente post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Samanta.... obrigado pela visita..
      e obrigado pelo elogio...
      O livro realmente é muito bom.... super-indico.

      Excluir
  5. Nossa Moises, arrasou. Especificou direitinho o livro. Adorei... Amei tb seu blog... Já estou seguindo.

    ResponderExcluir
  6. Temos poucos livros nessa área, alguns autores são marcos Rey e Rubem Fonseca. O músico Tony Belloto também se arrisca por essa área. Que bom que mais escritores se interessem pelo assunto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani...
      Verdade Dani...
      Realmente é muito bom saber que temos novas obras desse gênero e ainda com qualidade...

      Excluir
  7. Gostei da resenha. Gostei mais ainda de ser um livro de autor nacional de thriller policial. A forma detalhada da avaliação do livro ajuda muito, e leva a querer ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Celson!
      Obrigado pelo comentário.... O livro de Leonardo é muito bom...
      Vale a pena ler.

      Excluir

Postagens populares