quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Deanerys



Da doce brisa ressoar...
um novo cheiro se elevar
Há algo diferente no interior do meu coração.
Procurei o que é entre as árvores;
Por vastos bosques andei.
Perguntei para as flores o que era, mas elas
não me responderam.


Nos valados desta terra fui eu, em busca desse novo sentimento,
Um caminho ao qual ainda não havia prosseguido.
Nele encontrei planícies e outeiros, vales e montanhas,
onde eu pude me achegar e aconchegar.



Um sorriso afável se fez
quando uma voz foi ouvida.
Uma voz cantante,
Que vai logo adiante.
Uma voz como nehuma outra,
Que acalenta a alma.






Nesses dias vindouros, pensei que estivesses além mar,
Junto o crepitar das ondas
nas orlas oníricas com a aurora.
Quem dera eu a achasse dançando
sobre as ondas da praia.
Junto ao mar de areia e névoa que encanta os
olhos e os ouvidos.




Sempre tão perto dos meus olhos,
Mas tão longe de meus braços.
Uma distância lacerante...
Que separa nossas almas....






Assim é nosso ser...
Um anseio constante pelo acaso...
pelo acaso de algo mudar....
E quem sabe um dia...
. ....

...........
... .... ... .. ... ... ...nos encontrar!

Postagens populares