segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Baú de Ossos


 Olá Pessoal!
Anunciado pela Editora Companhia das Letras, dia primeiro de Março será o lançamento do livro Baú de Ossos, do escritor Pedro Nava.
O livro teve sua primeira publicação em 1972 e em pouco tempo seus exemplares já estavam esgotados, vendendo cerca de 20 mil exemplares em menos de dois anos.

 O autor Nacional, possui vários lançamentos e uma intrigante tragetória de vida, o que instiga ainda mais o leitor a ler suas memórias colocadas em Baú de Ossos.
Para conhecer melhor o autor, você pode acessar o blog da Editora Companhia das Letras
 [LINK AQUI], e ler o post que a Editora fez sobre a vida do autor.
O livro já se encontra em pré-venda no site da Editora. [LINK AQUI].

Dados:
 Páginas : 492
 Acabamento: Brochura
 Lançamento: 01/03/2012
 ISBN: 9788535920307
Selo: Companhia das Letras 

Sinopse:

Pletórico e envolvente na melhor tradição dos grandes ciclos romanescos, Baú de ossos reconstitui a genealogia dos antepassados e os primeiros anos da infância do autor. Amigo de escritores, políticos e intelectuais eminentes como Carlos Drummond de Andrade, Juscelino Kubitschek e Afonso Arinos de Melo Franco, descendente de famílias ilustres de Minas Gerais e do Ceará, testemunha privilegiada da história do Brasil no século XX, médico respeitado no país e no exterior, o juiz-forano Pedro Nava deu início à redação de suas memórias em 1968, aos 65 anos. Até então um “poeta bissexto” - na célebre designação de Manuel Bandeira -, quase desconhecido fora dos restritos círculos modernistas, Nava assombrou o país em 1972 com a publicação da primeira parte da saga, Baú de ossos. O livro, ao qual se seguiriam outros cinco extensos títulos e um volume póstumo, impressionou público e crítica pela maestria de sua escrita, que em muitos momentos se aproxima da melhor ficção, e pela precisão da reconstituição dos detalhes do passado mais remoto.
Muito além de uma mera crônica autobiográfica, Nava realiza um vasto panorama da sociedade e da cultura brasileiras no século XIX e no início do século XX. Baú de ossos se inicia com a descrição dos antecedentes genealógicos da família do autor, divididos entre Minas, o Nordeste e os burgos e castelos europeus onde viveram seus antepassados aristocráticos. Em seguida, sempre entremeando fatos históricos, observações pitorescas e anedotas familiares com suas primeiras lembranças, o autor narra acontecimentos vividos até seus oito anos de idade, marcados pela traumática morte de seu pai.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares