quinta-feira, 29 de novembro de 2012

[PARCERIA] - Ubirajara Santos

Olá Pessoal!

Hoje venho apresentar mais um autor que está selando parceiria com o blog. Ubirajara da Silva. O escritor nos trás o livro Cemitério da Praia, publicado pela editora Baraúna. Que tal conhecermos um pouco mais sobre o autor?



Sobre o autor:
Ubirajara da Silva Santos, professor e escritor, nasceu em 1961 na cidade de Vacaria no Rio Grande do Sul. Órfão de mãe aos nove anos de idade enfrentou na infância as barreiras da miséria, do abandono e das vicissitudes de uma vida sofrida. Formado em 1992 no curso superior de Ciências Físicas e Biológicas, prima para o desenvolvimento espiritual dos seres existenciais nos diversificados caminhos que levam a senda da evolução universal.








Cemitério da Praia

 Sinopse:
 Nos anos setenta na pacata cidade da serra gaúcha, integrantes de uma mesma família, em benefício de um amor maior, por meio de um estranho acordo, deixaram seus lares e seguiram cada um por caminhos diferentes. Maria, a mãe, primeira a partir deixou o lar no dia seguinte após o aniversário de doze anos do filho e se aventurou pelo mundo a fora. Tempos depois, ao levar uma mensagem de esperança ao pai de Daniel, seu colega de trabalho e líder da comunidade estranha do cemitério, Maria conheceu na praia a pequena poetisa Tábata. Através dos seus versos líricos ela reportou-se aos tempos de família sentindo reacender em seu coração a chama viva das lembranças e saudades de outrora.   Distante no pulsar da natureza, ela ouvia através dos ventos a voz do filho e contemplava a sua face nas noites de lua cheia. Ouvia suas canções nos estrondos das cachoeiras e suas danças nos redemoinhos das folhas secas. Nas gotas de orvalhos sobre a relva sentia suas dores e aparava suas lágrimas nas garoas finas de verão. No caminhar entre os lírios dos campos via o seu sorriso e no subir da serração o seu amor. Porém quando conheceu José Aníbal no cemitério ela...


INFORMAÇÔES:
Edição: 1
Editora: Editora Baraúna
ISBN: 9788579235771
Ano: 2012
Páginas: 233
Skoob: [LINK AQUI]

*** 
"Cemitério da Praia, além de ser um romance espírita 
é um livro mágico, que aos poucos no desenvolver do enredo, 
revela sutilmente através dos personagens conhecimentos ocultos e milenares, desmistificando preconceitos e crenças populares. 
Ele convida o leitor a refletir nas 
possibilidades da existência de um ser supremo e criador do universo, 
bem como; da nossa existência em outras esferas, 
planos, dimensões ou qualquer outra forma de moradia material, semi-material, etérea ou espiritual."

 ***


 Que tal degustarmos uma página do livro? 

 .... Emília alheia ao mundo, envolta em seus pensamentos durante o percurso, sentia no tempo a sutileza do vento a envolvê-la como se estivesse lhe acompanhando naquela jornada estranha. Ao ultrapassar o portal da cidade desértica “Cemitério da Praia”, sentia em cada morada o final de uma história e o início da outra. Sentia por detrás de cada lápide uma vida, uma família, uma história, um mundo. Por cada lápide que passava observava que até ali chegava os resquícios de uma sociedade desumana injusta e cruel. Ela sentia isso ao ver as folhas secas descerem das árvores nos incautos dos ventos e como chuvas de pétalas adornarem as marquises com flores levando-a lembrar-se que Deus traz o socorro no ápice dos desamparados. Viu os redemoinhos levitar as pétalas secas em cirandas nos sepulcros esquecidos pelo tempo. Escutou o assobio do vento zunindo em canções homenageando as almas desraigadas. Viu também as luzes das velas brancas e vermelhas alumiarem as almas dos abastardo, enquanto os esquecidos aguardavam a escuridão da noite chegar, para que as luzes do luar acendessem seus castiçais. No ziguezague pelas alamedas, lhe chamou atenção o jazido de uma tenra idade desvanecida, com sua foto desbotada pela erosão do descaso. Mas, como na escuridão sempre há de brotar arestas, percebeu que Deus em sua infinita bondade fez crescer no jazido ervas daninhas, formando um jardim de gramas, de onde partiam pequenas flores, que cheias de vida espalhavam no ambiente, a sua volta, essências perfumadas, desmistificando as oligarquias capitalistas em seus sonhos materiais. Nos rastos dos mundos, envolta em seus devaneios avistou ao longe a lápide de Tábata. Parou subitamente e sentiu a realidade aflorar a sua volta. Em seus braços doloridos pesavam diversos arranjos florais, escolhidos especialmente para enfeitar o túmulo de sua filha Tábata. Resolveu prosseguir em passos lentos enquanto suas lágrimas em correnteza pela face eram estancadas pelo seu lenço piedoso. No fim do calvário ela parou. No silencio leu em voz alta no pergaminho, seu terceiro poema gravado na lápide, especialmente feito por ela para sua filha Tábata que dizia: “Montada em seu cavalo branco, Ela atravessou a cachoeira, Com seu lindo vestido branco, Ela prosseguiu toda faceira” Após alguns minutos de silêncio, Emília tirou uma rosa violeta e a colocou deitada por sobre o túmulo vitrificado de Tábata e olhando para a foto de sua filha sentiu uma rajada de vento soprar-lhe os cabelos. Entendendo que Tábata agradecia e não conseguindo reter às lágrimas que brotaram avidamente de seus olhos, virou-se e caminhando lentamente por entre as alamedas, foi deixando em cada choupana por onde passava, ora flor vermelha, ora flor azul, ora... ‒ Ela não se importava com as cores, mas se importa com o gesto de caridade.... 





Onde encontrar o seu exemplar de Cemitério da Praia:

1- Livraria Cultura: [LINK AQUI]   

2- Livraria Curitiba: [LINK AQUI]          
3- Livraria Travessa: [LINK AQUI]
4- Livraria Gato Sabido:  [LINK AQUI]
5- Livraria Mundo Positivo: [LINK AQUI]
6- Livraria Ebookcult: [LINK AQUI]
7- Livraria Iba: [LINK AQUI]
8- Livraria Baraúna:  [LINK AQUI]


 

2 comentários:

Postagens populares