domingo, 25 de novembro de 2012

Rituais de Compra

Oi, galera! 

Tudo bem com vocês?

Bem, hoje quero falar com vocês sobre o ritual de compra de um livro. É sobre todo aquele caminho que percorremos até decidir se vale a pena ou não adquir um exemplar. O que te faz comprar um? Você compra imediatamente ou espera um pouco? Você pesquisa? Você vai de indicação de amigos/familiares? Você gosta da capa e compra? Vai pelo título? Diante de milhares de livros que você encontra pela frente, como você escolhe aquele que vale (imagina valer) a pena botar a mão no bolso?



Cada um tem um jeito particular de fazer isso e uma das variáveis mais importantes a ser considerada é a questão do dinheiro, certo? Sem ele a gente não compraria nenhum, a não ser que terceiros nos emprestem ou deem de presente (santos amigos!), né? Colocando o dinheiro à parte, o que mais é levado em consideração?

Um fator relevante é a leitura da sinopse. Se ela me agradou, continuo explorando o livro, meio que dizendo para ele: “Querido, me faça querer você”. Então, leio a contra-capa e a orelha do livro. Folheio as páginas de dentro, leio alguns trechos para ver se gosto do estilo do autor. E, se houver, procuro pelos prefácios e posfácios da vida, adoro lê-los porque me dizem muito de um autor. Também gosto de ler a parte dos agradecimentos.



Depois, eu passo a olhar a capa, a diagramação, o tipo de letra, as cores e ilustrações. Passo as mãos pelas folhas para ver de que tipo são: lisas, porosas, “meio-termo” (perdoem-me a falta de termos técnicos aqui!). Vejo se as folhas são aquelas cor de sulfite ou se são mais cor de creme... eu, particularmente, não gosto quando as folhas são brancas, incomodam muito na hora da leitura. Mas, se a o conteúdo valer a pena, fazer o que, né?

Dizem que não se deve julgar um livro pela capa. Concordo plenamente. Mas, devo admitir que uma capa bonita chama muita atenção... (e, bem, o conceito de bonito e feio varia de pessoa para pessoa também, né?) Muitas vezes, a capa é horrorosa, mas o título é tão chamativo que não tem como deixar de dar uma olhada. Tem vezes que você sabe que o livro é muito bom, mas a capa foi feita de uma maneira desleixada, dá um incôôôômodo quando isso acontece...

Depois desse ritual todo, se eu ainda estiver em dúvida, passo para uma outra etapa: a de pesquisa. Passeio pelos blogs literários à procura de resenhas, para saber a opinião deles a respeito dos livros. Também procuro saber a opinião de amigos. Às vezes um livro passa para a minha lista de compras porque um amigo me recomendou de forma tão eloquente e animada que é quase irresistível não querer comprar. Outro fator que pode influenciar é se já li algum trabalho anterior da pessoa e se gostei ou não dele. 


Em alguns casos, quando tenho possibilidade, gosto de assistir à palestras dos autores. O modo como eles se apresentam e como contam o enredo/conteúdo do livro pode me influenciar muito na hora de escolhê-lo. Nesse final de semana, por exemplo, fui numa palestra de Scott Westerfeld. Ele estava lá para lançar seu livro mais recente, “O Leviatã”. A capa do livro é linda e a estória parecia muito interessante, mas só fiquei nisso e não tive impulso de adquiri-lo. O cara arrasou na palestra! E no final dela, a primeira coisa que fiz foi correr até a estante mais próxima para pegar meu exemplar e ir autografá-lo.

 E vocês, como fazem? 



Licença Creative Commons
Rituais de Compra de Carolina Feng é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://edensaga.blogspot.com.br/.

6 comentários:

  1. “Querido, me faça querer você”

    FENG, CAROL.

    Risos insanos aqui, Carol! Mas gostei muito do texto. Meus rituais de compra são diferentes, eu gosto mais de ir pela internet (o Sebo do Messias tem sido meu nicho). Scott Westerfeld é um que eu leria mesmo sem indicação; ele é simplesmente... foda. Invejo seu autógrafo. Tê-lo visto palestrar. Simplesmente... invejo. Mas mesmo assim, haha, ainda digo que seu texto está muito bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado!!
      Olha, que dica boa... eu ainda não conhecia esse sebo...

      Hahahahha pegamos uma fila do caramba pra conseguir o autógrafo, mas valeu a pena. Logo mais vou ler um livro dele pela primeira vez: Leviatã \o/

      Excluir
  2. Meu ritual de compra segue muito tudo o que foi falado. Principalmente a parte da recomendação de amigos, ainda mais quando os gostos são parecidos com os meus.
    A sinopse também é outra coisa que me atiça muito.
    Mas, nada supera ouvir o proprio autor falando sobre a obra. É irresistivel falando sobre todo o processo de criação ou as motivações por trás da historia e não querer ler.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom o post!

    Bom, meus rituais se resumem aos citados acima... Mas tudo depende de como anda o meu bolso... suhashuah. Por exemplo, quando compro um livro por impulso, sem conhecer autor, sem ter lido resenha, provavelmente foi porque dei um ataque compulsivo, tinha dinheiro sobrando na época, ai pronto, já viu né?

    Geralmente leio o skoob, com todas as resenhas que vejo lá, procuro vídeos no youtube, vejo se tem grupo no face...

    Mas quando não tenho tanta verdinha pra gastar, e fico na dúvida, dou uma lida no prólogo, ou se não tiver, no primeiro capítulo. Observo tudo, letra, diagramação, página, estilo de escrita (se a leitura flui bem, se as orações se conectam, essas coisas). Quando a leitura me incomoda, se é fraca, ai meu filho, me perdeu! hsuhhauhuhsu

    Beijo Carol!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, dinheiro é sempre um fator limitante... rsrsrs

      O estilo do autor conta muito nessa hora... mesmo que o tema seja meio estranho, se escrever de um jeito que atrai... batata, vai pra lista!

      Excluir
  4. Carol.. devo confessar que julgo MUITOOOO um livro pela capa....
    nem chego a folhear se a capa não for boa...
    A não ser quando eu já conheço por exeplo... a série feios... do próprio Scott. achei aquelas capas muito esquisitas... literalmente feias.. mas sabendo do autor e da obra como é eu lerei.... mas se não, eu passaria reto por ele na prateleira.. auhauhau
    Ótimo texto parabéns

    ResponderExcluir

Postagens populares