quarta-feira, 14 de agosto de 2013

[RESENHA] - Sacramento



Não leia este livro se não estiver disposto a passar a madrugada imerso no rio de suas palavras. Deixe-o para quem deseja se entregar à sua trama como um apaixonado, à fluidez dessa obra envolvente e um tanto, original. Leitor, deixe-me apresentar: Essa é a história de William, o amigo que todo suicida precisa. De Anderson, o psicopata do bem. Marina, a mulher que amou demais. E Johnny Sacramento, o homem que (quase) morreu três vezes.










INFORMAÇÕES:
Edição: 1
Editora: Novo Século
ISBN: 9788576799207
Ano: 2013
Páginas: 400

Skoob: [LINK AQUI



***


Sacramento de Felipe Gangussu conta a história de três amigos, Jhonny Sacramento, Willian e Anderson. O autor explora a amizade existente entre eles, e insere as informações do passado de cada um conforme a trama vai tendo andamento.

Sacramento ganha pontos por ser uma história totalmente inesperada. A sinopse do livro e do Skoob, que são as mesmas, não revelam nada da essência que Felipe traz. O leitor vai descobrindo devagar o que realmente está acontecendo. Isso é espetacular.

A narrativa de Felipe é boa, mas o timing de leitura não é tão rápido. O enredo lembra muito Residente Evil, em algumas partes me senti em Rancon City.

Johnny Sacramento sai de Palmas Tocantins para ir a Brasília estudar. Na capital do Brasil, sozinho e longe de seus amigos e família ele acaba se suicidando, porém nada é o que parece. Mesmo com um tiro na cabeça ele milagrosamente desperta para a vida novamente. Mais tarde ele descobre que a morte está vindo cobrar esses dias extras que ele tem vivido na Terra. 

Para proteger seus amigos e ele próprio Johnny volta a Tocantins, e é ai que a merda total começa. Ação, terror, romance, todos têm que correr contra o tempo para se manterem vivos diante dos ceifadores da morte, que vieram exclusivamente para resgatar a alma de John.

Mas cada vez mais os ceifadores se multiplicam angariando seguidores. O cerco se fecha, a cidade se empesteiam de pessoas com olhos rubros como se fossem verdadeiros zumbis inteligentes. 


O que mais me incomodou na história toda foi a incoerência dos pontos de vista. Realmente em várias partes gerou um estresse gritante e Felipe deslizou legal. 






Critérios de avaliação:


a) Arte da capa.
Feita por Monalisa Morato, eu gostei bastante da capa de Sacramento. Ela envolve mistério, perigo, emoldurando muito bem a essência da obra.

b) Trama
Felipe construiu uma trama muito boa e original. Sua forma de narrativa é bem peculiar mas o timing da leitura não é tão bom. As voltas o tempo, que endossam o passado de cada personagens, em alguns pontos foram mal colocados, causando incomodo na leitura.


c) Caracterização de personagens
Os personagens de Sacramento são muito bem construídos, são fortes e muito diferentes entre si. A exploração de suas características é um forte elemento na história. É interessante observar que mesmo o Plot principal sendo de Johnny, é Anderson o personagem mais forte da história, roubando a vez de John muitas vezes e se comportando como personagem principal.

d) Qualidade do livro (papel, letra, erros e etc)
A Qualidade do livro segue o padrão das publicações da Novo Século. porém o livro veio com várias páginas em branco, o que causou uma perda gigante na história. Tive dificuldade de me situar na leitura a cada pedaço cortado. Eram sempre 2 páginas por vez que seguiam em branco. E isso é uma vergonha para a editora que não confere o original pronto. Mais uma vez a Novo Século se mostra incompetente em realizar seus serviço.
e) Comparação com outras obras do gênero
Felipe oferece uma história muito boa para quem gosta de suspense e bastante adrenalina. Mas precisa melhorar em muitos pontos ainda como Ponto de Vista e Timing da escrita.

NOTA: 3,5


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares