segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

[RESENHA] - Julieta Imortal

Informações: 
Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788563219572
Ano: 2011
Páginas: 237
Tradutor: Patrícia Dias Reis Frisene 
Skoob: [LINK



Sinopse:
Julieta Capuleto não tirou a própria vida. Ela foi assassinada pela pessoa em quem mais confiava, seu marido, Romeu Montecchio, que fez o sacrifício para assegurar sua imortalidade. Mas Romeu não imaginou que Julieta também teria vida eterna e se tornaria uma agente dos Embaixadores da Luz. 
Por setecentos anos, Julieta lutou para preservar o amor e a vida de inocentes, enquanto Romeu tinha por fim destruir o coração humano. 
Mas agora que Julieta encontrou seu amor proibido, Romeu fará tudo que estiver ao seu alcance para destruir a felicidade dela. 
Segredos, mistérios e surpresas envolvem este poderoso romance em que o casal mais famoso da literatura mundial tem a chance de contar sua verdadeira história. 


Qualquer pessoa no mundo já ouviu falar deles, não importa se gostam ou não de ler, se apreciam grandes clássicos ou curtem História. Em algum momento da vida já ouviu falar do casal mais famoso do mundo, seja em musicas, cinema, peças de teatro, óperas e livros. Romeu e Julieta é uma obra consagrada pelos tempos como símbolo de amor e romantismo trágico. Mas, o que aconteceria se essa dramática história de amor não passasse de uma farsa, de uma mentira para esconder a verdadeira história? 

Essa é a base de Julieta Imortal, uma releitura do maior romance já contado de uma forma menos sonhadora, mas nem por isso menos romântica. Afinal, aqui tudo o que conhecemos foi forjado e manipulado pelo próprio Romeu para que Shakespeare escrevesse conforme ele desejava. 

Para se juntar aos Mercenários do Apocalipse, Romeu traiu o seu amor, assassinando sua esposa e enterrando todo sentimento bom que havia nele junto com ela. Só que o que ele não contava é que os Embaixadores da Luz fossem recrutar a Julieta, tornando-a também imortal. Parece uma versão sobrenatural de Mr. & Mrs. Smith. Enquanto Romeu se tornou das trevas, sedento por morte e destruição, Julieta precisava, ironicamente, ajudar as pessoas a encontrarem suas almas gêmeas. 

Em mais uma de suas missões na Terra, Julieta encarnou no corpo de Ariel, uma adolescente tímida e desajeitada, enquanto Romeu encarna no corpo de um menino bad boy com o intuito de convencer sua alma gêmea a sacrificar-se em troca da imortalidade. Mas, tanto Julieta quanto Romeu não estão conseguindo contatar seus seres superiores e isso é muito estranho. Julieta acaba se apaixonando por alguém, um amor impossível e inexplicável para alguém que pensava nunca mais poder se apaixonar novamente. E isso, é claro, desperta sentimentos que Romeu não lembrava existir. 

Julieta Imortal é um romance leve, bem estilo “agua com açúcar”, mas tem ótimas cenas de ação. O inicio me fez lembrar muito de Carrie, a Estranha, mas a personalidade da Julieta encarnada deixa tudo muito mais dinâmica, ela tem um toque de sarcasmo e ousadia o que destoa da imagem de garota frágil da versão original. 

Romeu é um louco psicótico. Ele é sarcástico e venenoso, mas no fundo usa esses artifícios para esconder o que realmente sente. Tem sentimentos e pensamentos complexos, o que o fortalece como personagem carismático, sendo um dos pontos altos da trama. 

E amei o Ben. Ele é o típico garoto que todas as garotas sonham. É carinhoso, bondoso, mas tem um toque de rebeldia e de perigo. Ele com certeza é um dos personagens mais envolventes da historia. 

O que peca um pouco é a historia ser narrada pela Julieta, o que acaba atrapalhando um pouco o dinamismo dos acontecimentos em algumas partes: a protagonista é indecisa e, por vezes, não sabe sequer o que quer. Entre a hesitação de demonstrar carinho por Ben, quem se mostra cada vez mais apaixonado, e o ódio quase cego por Romeu, ela se mostra diversas vezes atada ao passado, sem capacidade de superar o que aconteceu e seguir em frente com Ben. 

O final do livro não foi como eu esperava, me surpreendeu, até porque a autora usou de uma sacada da historia original que só os muito aficionados por Shakespeare irão reparar desde o inicio. A trama é envolvente e muito original, e definitivamente recomendo aos que – como eu – são românticos inveterados. 



Critérios de Avaliação 

a) Arte da Capa: 
A capa é linda, e bem instigante. A cor vermelha veio bem a calhar, pois além se significar o amor, pode muito bem ser interpretada como o sangue das lutas travadas. E o mar de fundo dá um ar depressivo e profundo. 

b) Trama:
A trama é bem desenvolvida e original. É bem equilibrada entre o romance e a ação. Por ser uma releitura é bem fiel a alguns aspectos, mas isso não faz a historia perder seu poder de surpreender o leitor. 

c) Caracterização das Personagens: 
Os personagens são bem carismáticos. A autora conseguiu trabalhar com os sentimentos de uma forma que não ficasse forçado demais e nem maçante, mas que ficasse claro e envolvente. 

d) Qualidade do Livro (papel, letra, erros, etc.): 
O livro tem om papel cor de creme e a diagramação é boa, o texto está bem centralizado nas páginas e com margens largas, o que facilita a leitura e a deixa confortável. A revisão estão impecável. 

e) Comparação com outras obras do gênero: 
Julieta Imortal tem toda a essência da obra que a inspirou, tem todo o romantismo e o drama típico dos maiores romances, mas as cenas de ação dão uma quebrada, deixando a historia muito mais fluida e dinâmica. 

Nota: 4,5

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares